PSB decide apoiar Haddad; PTB decide apoiar Bolsonaro no 2º turno

img_1235

O PSB decidiu nesta terça-feira, em reunião da Executiva Nacional, apoiar a candidatura de Fernando Haddad (PT) à Presidência da República, mas deixará os diretórios de São Paulo e Distrito Federal definirem seu posicionamento.

Segundo o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, ao decidir pelo apoio a Haddad, o partido sugeriu que o petista encampe uma candidatura que englobe as forças democráticas do país, e que incorpore programas e ideias de todos os que se juntarem nessa frente.

“O PSB acaba de aprovar uma resolução em que define o seu apoio no segundo turno da eleição presidencial ao candidato Fernando Haddad, propondo que se forme uma frente democrática contra uma candidatura que representa um extremo oposto”, disse o presidente do partido.

“Não estamos apoiando o candidato do Partido dos Trabalhadores, nós estamos apoiando um candidato que vai enfrentar, que vai conduzir e vai liderar uma frente democrática tentando chegar à Presidência da República”, acrescentou.

Siqueira defendeu que o petista procure “todas as forças democráticas do nosso país, todos os democratas, todos os nacionalistas, todos os homens e mulheres de bem que amam a liberdade e que querem a preservação da liberdade em nosso país”.

O PSB, que no primeiro turno das eleições havia aprovado, em congresso do partido, um veto a qualquer apoio a Jair Bolsonaro (PSL), encontrava-se entre a cruz e a espada no Distrito Federal e em São Paulo.

Há o temor de desgaste eleitoral, na esteira do antipetismo, aos candidatos Rodrigo Rollemberg (DF) e Márcio França (SP), onde o candidato do PSL teve votação expressiva.

O PSB também disputa o segundo turno no Amapá, com João Capiberibe, e Sergipe, com Valadares Filho, mas nesses Estados não terão tratamento especial. No Amapá, a votação nos dois candidatos ao Planalto foi menos díspare, e, segundo Siqueira, a coligação do PSB já conta com o PT. Em Segipe, Haddad conseguiu mais votos que Bolsonaro.

Bolsonaro ganha apoio do PTB 

O PTB, que fez parte da coligação de Geraldo Alckmin (PSDB) ao Palácio do Planalto, decidiu apoiar no segundo turno o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, informou comunicado da legenda desta terça-feira assinado pelo presidente do partido, Roberto Jefferson.

O anúncio ocorreu após consultas com integrantes da Executiva Nacional do PTB.

“O PTB acredita que as propostas de Bolsonaro visam um Brasil com mais empregos e melhoria de renda aos trabalhadores; com menos impostos e menos gastos públicos; e que respeite nossos municípios e nossas crianças, proporcionando a elas educação de verdade e com qualidade. Dentre outros, são projetos que objetivam um país eficiente e competitivo”, diz o comunicado.

“Acreditamos que Jair Bolsonaro trabalhará para que o nosso país volte aos trilhos do desenvolvimento social e econômico, e pela pacificação e união do povo brasileiro”, completa.

Mais cedo, o PP, outro partido que apoio Alckmin no primeiro turno e chegou a indicar a vice da chapa tucana, Ana Amélia, anunciou que vai ficar neutro na disputa presidencial.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.